Thursday , November 26 2020

Rompimento de barragem em Brumadinho: famílias procuram desaparecidos em hospitais de BH | Minas Gerais



A manhã deste sábado (26) no Hospital se Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, é de apreensão e de busca por notícias de desaparecidos e resgatados no rompimento da Vale, em Brumadinho. That rompimento da barragem ocorreu na sexta (25). Até esta manhã, eram confirmados nove mortos e entre 300 e 350 desaparecidos. Nove pessoas foram resgatadas com vida da lama e mais de 100 que estavam ilhadas também.

O representante comercial Célio Nicolau, de 50 anos, veio à unidade de saúde em busca de informações sobre primo Evandro Luís dos Santos, também de 50. Ele trabalha como técnico em manutenção de máquinas pesadas na mineradora e desde o rompimento, a família não teve mais contato com ele.

Segundo Nicolau, a família já havia ido à UPA de Sarzedo, na Grande BH, mas, no local, nada de novidade. No João XXIII, handled também não havia informações sobre o funcionário. "A gente faz eliminação de possibilidades", disse antes de seguir para o Instituto Médico-Legal (IML).

"Sou bem realista, entendeu? Pela lógica, pelo tempo – claro que a gente tem esperança-, mas a coisa está ficando mais complicada ", falou.

A família João Paulo Altino, de 35 anos, também vive a aflição da procura por notícias. A irmã dele, a técnica em enfermagem, Rejane Alexandra Altino, de 43, conta que passou a noite no hospital, mas ainda segue sem qualquer novidade. Durante a espera na unidade de saúde, a mãe dela, passou mal e, agora, está em observação no João XXIII.

Bastante apreensiva, ela diz que o irmão estaria no refeitório no momento do desastre. Altino é funcionário da Sotreq, empresa que prestava serviços para Vale na Mina do Feijão.

Equipes dos bombeiros trabalham no resgate após desastre em Brumadinho - Photo: Reprodução / Corpo de Bombeiros Equipes dos bombeiros trabalham no resgate após desastre em Brumadinho - Photo: Reprodução / Corpo de Bombeiros

Equipes dos bombeiros trabalham no resgate após desastre em Brumadinho – Photo: Reprodução / Corpo de Bombeiros


Source link